A planta da imortalidade – babosa elimina a gordura e trata mais de 50 doenças!

tratamento-gel-babosa-804x420
Essa planta originária do norte de África, possui mais de 200 espécies, sendo que somente 4 delas são seguras para o consumo humano.

Ela age como um depurador sanguíneo, além de possuir uma grande quantidade de lignina, saponinas, minerais como betacaroteno, cálcio, cromo, colina., cobre, cloro, ferro, manganês, magnésio, zinco, potássio, sódio, (pró-vitamina A), vitaminas B6 (piridoxina), B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3, E (alfa tocoferol), C (ácido ascórbico), ácido fólico.

E por conta da quantidade de nutrientes presentes, ela regula os níveis de glicemia do sangue, filtra, colabora na perda de peso e há quem diga que ela previne e cura doenças.

Existem diversas espécies, como afirmamos nesse artigo, mas a mais indicada é Aloe arborescens para fins medicinais (veja a foto abaixo).

Você também pode usar a Aloe barbadensis (veja a foto abaixo).

Alguns cuidados devem ser tomados para realizar a extração da babosa e hoje vamos te ensinar como fazer!

A planta deve estar plantada no mesmo lugar de 3 a 5 anos, pois assim ela estará mais forte e com mais propriedades nutritivas.
A babosa deve ser colhida em período de estiagem ou no mínimo com três dias sem chuva, pois a umidade em excesso faz com que ela se deteriore mais rápido.
Ela deve ser colhida à noite ou pela manhã bem cedo, na ausência de luz solar ou artificial.
Retire os espinhos com o auxílio de uma faca e passe um pano, pois é necessário para efetuar sua limpeza.
A luz deve ser indireta, vinda de uma vela ou de um cômodo aceso próximo para não danificar suas propriedades.
Não utilize a babosa em período de floração, pois ela estará com seus princípios ativos minimizados, pois necessita distribuir seus nutrientes para as flores que estão crescendo.
Receita de remédio natural de babosa

Ingredientes:

Babosa: 400 g;
Mel: 500 g;
Destilado: 1 dose de bebida destilada (vodca, aguardente, uísque).
Modo de preparo:

1. Retire o gel (com uma colher) e coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata por cinco minutos;

2. Não é necessário coar;

3. Coloque em uma garrafa escura e guarde na geladeira.

Antes de consumir, agite bem a garrafa.

Modo de uso:

1. Tomar duas colheres (sopa) em jejum pela manhã;

2. Tomar duas colheres (sopa) 10 minutos antes do almoço;

3. Tomar duas colheres (sopa) antes do jantar, ou antes, de dormir.

É normal o surgimento de cravos e espinhas durante o tratamento, assim como aumento do funcionamento do intestino, pois a babosa tem efeito depurador e limpa o sangue.

Você pode tomar por 30 dias e parar. Quem sofre de alguma doença mais grave pode estender o tratamento.

Diabéticos devem retirar o mel da receita, no entanto, a bebida destilada é necessária para a conservação da receita, mas pode ser substituída por álcool de cereais.

A babosa deve ser usada como complemento ao tratamento prescrito pelo seu médico.

Outras formas de utilização:

Condicionador natural:

Aplique uma pequena quantidade e massageie o couro cabeludo, deixe agir por cerca de 2 minutos, depois lave normalmente.

Potencializar o xampú:

Adicione 3 colheres (sopa) de gel de babosa no seu xampú e pronto, cabelos lindos e sedosos.

Tratamento de acne:

Aplique na área inflamada um pouco do gel da planta e deixe secar.

Previne e elimina estrias:

Passe o gel todos os dias na região afetada.

Gengivas inchadas:

Ela combate a inflamação da gengiva, só passando o gel na região.

Tratamento de herpes, eczema, psoríase, dermatite e outras alergias da pele:

Somente aplicando o gel sobre a área afetada.

Queimaduras:

Possui ação antisséptica, é um auxílio no tratamento de queimaduras, aplicando uma pequena quantidade da baba.

Hidratante:

Pode substituir seu hidratante convencional.

Gel de barbear:

Uma opção natural e econômica.

Pós-maquiagem:

Remova a maquiagem e use um pouco do gel da babosa, além disso ele acalma a pele.

Não se esqueça sempre de realizar um teste de alergia, antes de utilizar qualquer produto, mesmo que natural.

Certifique-se que você não é alérgico. Basta aplicar uma pequena quantidade na região do cotovelo e esperar para ver se acontece alguma reação.

Importante: as dicas do site não substituem uma consulta ao médico!

Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.

*