Cão invade chuveiro para alertar dona e salva vida de bebê.

 

 

Qualquer pessoa que já tenha passado um bom tempo ao redor de crianças e cachorros sabe que eles têm uma ligação especial. Às vezes demora um pouco para os cães se acostumarem com os novos bebês, mas uma vez que se acostumam, normalmente eles se tornam inseparáveis. Esta história demonstra esse laço. Em 1993, Mindi e o marido deram as boas vindas à sua filhinha mais nova, Rachel. Esta família de Ohio, nos EUA, já tinha uma filha de nove anos chamada Amanda e um cachorrinho da raça Collie de 2 anos chamado Papillon. Eles estavam no auge da felicidade. Só havia um problema: Papillon latia frequentemente quando estava no mesmo quarto que a recém-nascida.

Papillon era um cachorro de espírito livre. Ele mastigou vários sapatos e o sofá inteiro, e geralmente entrava em encrenca, então eles não davam muita bola para os latidos. Um dia, no entanto, Mindi e a bebê estavam sozinhas em casa enquanto Amanda estava brincando do lado de fora da casa. A mãe, exausta, colocou o bebê para dormir e entrou no chuveiro para se refrescar antes da filha acordar

De repente, Papillon começou a latir no outro cômodo. Mindi temeu que ele acordasse a bebê. Ela decidiu sair do banho e ir pegar o cachorro, mas antes dela fechar a água, Papillon enfiou a cabeça no chuveiro e começou a latir feito louco. Ele claramente tinha algo a dizer.

Mindi sempre assistia a série de televisão “Lassie” e ao se lembrar do que as pessoas no programa faziam quando Lassie queria chamar a atenção delas, ela pegou imediatamente a toalha e seguiu o cachorro. Ele correu para o quarto onde Rachel estava dormindo.

Papillon pulou e se jogou repetidamente contra a grade do berço. Quando Mindi olhou lá dentro, ela mal podia acreditar no que via: os lábios da bebê estavam azuis. Ela pegou a criança e checou seu pulso. Algo aparentava estar bloqueando os pulmões de Rachel; ela não estava respirando. Mindi chamou por Amanda e disse a ela para ligar para o 911 (número de emergência nos Estados Unidos).

Mindi começou  fazer respiração boca a boca na filha. Ela esfregou suas costas, tentando soltar o que quer que estivesse bloqueando a passagem de ar. Finalmente, a bebê soltou um choro. Mindi nunca havia ficado tão feliz em ouvir a filha chorar.

Em seguida, a ambulância chegou e levou Mindi e Rachel para o hospital. Amanda ficou com Papillon e confortou o herói do dia.

No hospital foi descoberto que um pedaço de comida havia ficado preso nas vias aéreas da garotinha, bloqueando a passagem de oxigênio. Essa foi por pouco.

Rachel se recuperou completamente e foi filmada um ano depois feliz e saudável. Aqui está um vídeo (em inglês) desta história especial:

Foi muita sorte que Papillon prestasse tanta atenção em seus humanos. Eu nem gosto de pensar no que teria acontecido se Mindi tivesse ignorado o cachorro e continuado no banho. Muito bem, Papillon!

Você também vai gostar:

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*