Coca-Cola produzida no Brasil é a mais perigosa do mundo


O consumo de Coca-Cola é questionado por seu potencial destrutivo para o organismo. O problema ainda maior se houver abuso, excesso de exposição ao produto.

Não é novidade para ninguém que o produto é utilizado até como detergente e desentupidor de louças sanitárias.

Um estudo do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) com base em dados do CSPI (Center for Science in the Public Interest) apontou que a Coca-Cola produzida no Brasil é a que tem o maior poder cancerígeno no mundo.


O Brasil fica à frente até mesmo do Quênia na comparação da quantidade de substâncias inadequadas ao organismo presentes na Coca-Cola.

Os dados levantados pelo Idec foram encaminhados à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Entre os componentes mais perigosos está justamente o que dá cor ao produto, o corante caramelo IV, que é diretamente associado ao câncer.

Para que a situação mude, a Anvisa precisa alterar os padrões de produção do refrigerante. Esse tipo de problema é resolvido com decisão governamental, para obrigar o fabricante a priorizar a segurança do consumidor.

Segundo a Coca-Cola, o polêmico caramelo IV não faz nenhum malefício à saúde, visto se que a sua quantidade obedece as normas impostas pelo governo brasileiro. Além disso, segundo eles, a esse ingrediente não causa qualquer alteração no sabor do refrigerante, se tratando apenas de um corante.

E então, faz ou não mal? Será que não vale a pena reconsiderar o consumo da Coca-Cola? A escolha é do consumidor.

Fonte: Idec


Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*